Games Atuais e Retrogames em Geral


    Piada ou preconceito?

    Compartilhe
    avatar
    Joao13Voltas
    Level: Hardcore Mode
    Level: Hardcore Mode

    Número de Mensagens : 1806
    Warn : 100%
    Data de inscrição : 03/04/2009

    Piada ou preconceito?

    Mensagem por Joao13Voltas em Sab 24 Mar 2012, 10:42

    Não sou $n<Masters>, mas vou lançar um debate muito interessante:

    Primeiramente, antes de abordar a discussão, quero dizer que sou absolutamente contrário a qualquer manifestação preconceituosa e considero burrice pré-conceituar uma pessoa embasado apenas em sua origem, condição física, credo ou etnia. Penso assim, primeiramente, por princípios e, também, pelo fato de ser eu mesmo um branco misturado com negro misturado com índio e, segundo dizem, ainda com um genezinho judeu (o sobrenome Pessoa teria surgido com cristãos-novos ibéricos).



    Enfim, vamos ao tema. Acredito que vocês viram o caso em que o comediante Felipe Hamachi teria ofendido o músico Raphael Lopes ao insinuar que este seria macaco por ser negro. Era uma apresentação de stand up cujo nome já diz tudo: Proibidão, uma referência clara aos CDs cariocas de funk com temas ligados à bandidagem. Isto foi assunto no escritório e, pra variar, eu fui do contra. Todo mundo achou um absurdo a piada que o cara fez e davam toda a razão do mundo para o rapaz negro; já eu, sem entrar no mérito da briga entre comediante e músico, disse que acho uma puta bobagem ficar se ofendendo com piadinha, qualquer que seja ela, pois piada é piada e ponto, não representa necessariamente a opinião do piadista.



    Porra, mas igualdade não é isso? Não é ser igual e trazer consigo todas as consequências da igualdade? Se no show todo as piadas ficassem falando apenas de português, judeu e bicha todo mundo ia rir e não ia dar em nada, mas quando falou de um negro, o cara se ofendeu. Pra mim, isso é complexo de inferioridade.



    Um negro pode fazer piada de árabe, mas o árabe não pode fazer piada de judeu. Isso não é igualdade, isto é querer ter tratamento diferenciado. Se você quer ser igual aos outros, deve ser objeto de piada como todo mundo e acredito que este, sim, seria um passo enorme para a diminuição do racismo. Todo mundo ri com as piadas de Everybody hates Chris mas, se um branco fizesse piada com os mesmos temas abordados na série, causaria briga e confusão de Nova Iorque a Los Angeles.



    Chega de frescura! Piada é piada!
    avatar
    fabiofcouto
    Administrador
    Administrador

    Número de Mensagens : 3172
    Idade : 36
    Warn : 0%
    Data de inscrição : 17/04/2008

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por fabiofcouto em Sab 24 Mar 2012, 12:54

    hoje em dia o policaticamente correto ta dando nos nervos.

    E a piada do Rafael Bastos com a tal "cantora" Wanessa Camargo"

    Totalmente sem nocao tudo isso, piada é piada.
    Mas sempre lembrando , saber usar o assunto de um jeito que nao pareça ser um pré- conceito.

    Eu mesmo, nunca me senti ofendido com os videos do Mundo Canibal, onde mostra GORDOS fazendo Gordices, pelo contrario, eu acho um sarro, assim como os partobas.



    --------------------
    http://www.4shared.com/dir/1355807/53b7e8c0/sharing.html

    http://www.wiinnertag.com][img]http://www.wiinnertag.com/signature/fabiofcouto.jpg

    avatar
    senhordeidade
    OldGen
    OldGen

    Número de Mensagens : 706
    Idade : 36
    Warn : 0%
    Data de inscrição : 21/04/2008

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por senhordeidade em Sab 24 Mar 2012, 20:53

    Bem, piada realmente é piada, no entanto acho que a gente deve saber com quem brincar, pois tem muita gente aí que apenas espera uma dessas pra poder usar como trampolim pra se aparecer, o lance do Rafinha Bastos com a piada com a Wanessa Camargo é meio complicado, não tem como eu apoiar o cara pela piada com a criança, eu mesmo tenho um filho de 1 ano e 4 meses, e não aceito ninguém fazer qualquer tipo de brincadeira com ele, acho que esse é o sentimento dela e do pai do filho dela, mas ficar usando a piada pra toda hora se aparecer nos meios de comunicação isso é ridículo... Essa observação do João é pertinente, tipo, piada com português, judeu, bicha, gordo etc pode, mas se na piada tiver "neguinho" fudeu!
    avatar
    Jader-Fox
    Level: Deathmatch Mode
    Level: Deathmatch Mode

    Número de Mensagens : 342
    Idade : 32
    Warn : 0%
    Data de inscrição : 20/04/2008

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por Jader-Fox em Sab 24 Mar 2012, 22:07

    COncordo com João, a população e muito hipócrita =/, se um, negro faz piada sobre a raça dele, tudo ok, se é um branco ja viu ne. eu so descendente de negro(Mãe Branca e Pai negro), sou marrom bombom =X, e num leva tão a serio isso ae nao, pra mim tb, piada é piada =)
    avatar
    MrKarate
    OldGen
    OldGen

    Número de Mensagens : 350
    Idade : 38
    Warn : 0%
    Data de inscrição : 18/04/2008

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por MrKarate em Dom 25 Mar 2012, 18:19

    O problema atualmente é o "politicamente correto" como já disseram por ae. Atualmente, um comediante como o Costinha seria processado pelos homossexuais por suas habituais piadas com as "bichinhas". Vide o Tom Cavalcanti com o personagem do Cuecão de Couro, ele não pode mais usar esse personagem pois foi proibido judicialmente porque a associação de homossexuais da Bahia entrou com um processo contra.

    Na minha opinião isso tudo é falso moralismo.
    avatar
    Joao13Voltas
    Level: Hardcore Mode
    Level: Hardcore Mode

    Número de Mensagens : 1806
    Warn : 100%
    Data de inscrição : 03/04/2009

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por Joao13Voltas em Seg 26 Mar 2012, 10:11

    senhordeidade escreveu:Bem, piada realmente é piada, no entanto acho que a gente deve saber com quem brincar, pois tem muita gente aí que apenas espera uma dessas pra poder usar como trampolim pra se aparecer, o lance do Rafinha Bastos com a piada com a Wanessa Camargo é meio complicado, não tem como eu apoiar o cara pela piada com a criança, eu mesmo tenho um filho de 1 ano e 4 meses, e não aceito ninguém fazer qualquer tipo de brincadeira com ele, acho que esse é o sentimento dela e do pai do filho dela, mas ficar usando a piada pra toda hora se aparecer nos meios de comunicação isso é ridículo...

    Há duas coisas que você deveria pensar.

    A primeira é que, por mais que você abomine o cara, quando ele pisa no palco, ele é um artista.
    Concorde ou discorde da Arte dele, ele é um Artista e ponto final.

    E a função do artista não é ser sempre bonzinho agradável, submisso.
    Pelo contrário, a função do Artista e da Arte em si é CONTRARIAR o ser humano e expor sua (nossa) miséria. E isso vem de antes da Commedia dell'arte.

    Acha-se que o artista deve ser regido pelo Código de Defesa do Consumidor ou então pela Moral vigente e, lamento dizer, o Artista segue apenas a sua própria concepção de Arte.

    Quando um país se volta contra seus palhaços, quando perseguimos, condenamos e execramos um palhaço (que é isso o que o Rafinha é), estamos indo contra toda a LIBERDADE que ele representa.

    Perseguir o Rafinha é consequência de um país BIPOLAR, doente mental mesmo, que até ontem aceitava o Didi chamar o Mussum de criolo, ou o Costinha zoar com bichas ou o Ari Toledo zoar com mulheres... E que hoje segue perseguindo não apenas comeciantes mas jornalistas, apresentadores, escritores...

    A segunda coisa é que só porque existe uma Lei, não significa que a mesma não esteja errada.
    Quando uma certa lei atravanca e impede a Liberdade de Expressão, quando a mesma é usada como lança e não um escudo...
    Automaticamente estaremos dando mais um passo em direção ao despotismo.
    À ditadora, ao revanchismo e a tudo aquilo que cerceia a nossa Liberdade, seja ela no campo criativo, na expressão e no nosso próprio comportamento.

    A coisa mais horrível que está acontecendo neste país doente e bipolar é que não percebemos que estamos pisando em Direitos INALIENÁVEIS que não são apenas parte de nossa Cultura.
    Mas de toda a formação do pensamento ocidental.

    Em nome de que?

    De uma moral maluca que é imposta pela mídia submissa aos ditames do "politicamente correto", orquestrada pela esquerda que financia telejornais, colunistas, comentaristas, jornalistas e a mídia como um todo pois esta segue apenas quem está no poder.

    Deveria caber a nós, que ousamos nos colocar como "livre pensadores" dizer um "não" sonoro e redendo a toda essa empulhação.
    Pois ela representa um retrocesso exatamente igual ao que acontecia no tempo dos militares e do Império, em que a censura era aceita em nome da moral e dos bons costumes.

    O que eu vejo, com pesar e tristeza, que nós, os injeitados, os rejeitados e os antagonizados por nosso pensamento e postura, acabamos adotando, mesmo sem perceber, aquilo que as "forças ocultas" nos fizeram em nossa vida.

    Por isso, não importa o que eu penso a respeito do Rafinha.
    Não interessa se a piada dele foi certa ou errada, engraçada ou não
    Ele deveria ter a total e completa Liberdade de dizer o descalábrio que fosse, pois ele é um cidadão comum.
    E um comediante.

    No momento em que perseguimos nossos palhaços, em breve teremos a volta dos Galinhas Verdes e toda a censura que lutamos tanto para banir.

    Tudo seria mais fácil se simplesmente desligássemos a TV e fôssemos cuidar de nossas vidas.
    Mas é muito melhor cuidar da vida dos outros, especialmente o que dizem suas bocas.

    E eu acho o Rafinha engraçado.
    Eu e milhões de apreciadores do trabalho dele.

    Para cada 1 que detesta o cara, há mais 100 que o adoram.
    E aí?
    avatar
    Tchulanguero
    OldGen
    OldGen

    Número de Mensagens : 948
    Idade : 33
    Warn : 0%
    Data de inscrição : 05/06/2008

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por Tchulanguero em Seg 26 Mar 2012, 11:38

    1) Você sofre preconceito por ser diferente em algum aspecto;
    2) Você luta de forma justa contra este preconceito, afinal somos todos iguais;
    3) Você é "aceito" como igual pela sociedade;
    4) Você persegue os preconceituosos;
    5) Você fica paranóico e acha que todos são preconceituosos;
    6) Você passa a conviver apenas com os "seus pares", porque as pessoas preferem o evitar a correr o risco de tomar um processo judicial.

    Este processo já aconteceu com diversos "grupos", inclusive com os negros. A bola da vez agora está sendo os homossexuais que estão indo para os últimos níveis. O problema é que as pessoas confundem as coisas, existe uma grande diferença entre não ser preconceituoso e ter uma opinião contrária.
    avatar
    senhordeidade
    OldGen
    OldGen

    Número de Mensagens : 706
    Idade : 36
    Warn : 0%
    Data de inscrição : 21/04/2008

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por senhordeidade em Seg 26 Mar 2012, 13:59

    Joao13Voltas escreveu:E eu acho o Rafinha engraçado.
    Eu e milhões de apreciadores do trabalho dele.

    Para cada 1 que detesta o cara, há mais 100 que o adoram.
    E aí?

    Também gosto do trabalho do cara, e a parte que falei sobre usar a piada é em relação a Wanessa Camargo e um monte de gente que tá criticando. Mas ainda sendo a favor do cara não posso de forma alguma dar razão à ele sobre esse assunto a partir do momento que ele mensionou o bebê naquele tipo de situação.
    avatar
    $n<Masters>
    OldGen
    OldGen

    Número de Mensagens : 831
    Idade : 28
    Warn : 0%
    Data de inscrição : 17/04/2008

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por $n<Masters> em Ter 27 Mar 2012, 14:31

    A piada do Rafinha Bastos foi de muito mal gosto, só isso. Embora a Wanessa Camargo tenha o direito de reclamar toda essa situação, teria sido melhor se tivesse deixado pra lá. Porque agora ela meio que eternizou a piada. Ou seja, mais "danos morais" por culpa dela mesma. Não dá pra afirmar, mas isso parece ser uma atitude de quem quer aparecer, e não de quem tá indignada pensando no bem estar do filho.

    Vale lembrar que o Boris Casoy da mesma emissora esculhambou os garis em um vazamento de áudio, e não deu em absolutamente nada. Agora Rafinha, quase foi preso. Isso sim é uma piada.

    Concordo com o texto do João. O problema da maioria dos negros é esse complexo de inferioridade que faz sempre eles associarem a cor negra, ou apalavra "preto" a algo ruim. Tem negro que não gosta de ser chamado de preto. Vejam só, preto é exatamente o inverso de branco; agora se eles fossem brancos e chamados como tais, aposto que não veriam problema.

    avatar
    fabiofcouto
    Administrador
    Administrador

    Número de Mensagens : 3172
    Idade : 36
    Warn : 0%
    Data de inscrição : 17/04/2008

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por fabiofcouto em Ter 27 Mar 2012, 18:09

    "The White Album melhor album dos Beatles, e The Black é o melhor disco do Metallica"

    Trecho da musica Jesus Negao


    --------------------
    http://www.4shared.com/dir/1355807/53b7e8c0/sharing.html

    http://www.wiinnertag.com][img]http://www.wiinnertag.com/signature/fabiofcouto.jpg

    avatar
    Joao13Voltas
    Level: Hardcore Mode
    Level: Hardcore Mode

    Número de Mensagens : 1806
    Warn : 100%
    Data de inscrição : 03/04/2009

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por Joao13Voltas em Ter 27 Mar 2012, 18:36

    senhordeidade escreveu:
    Joao13Voltas escreveu:E eu acho o Rafinha engraçado.
    Eu e milhões de apreciadores do trabalho dele.

    Para cada 1 que detesta o cara, há mais 100 que o adoram.
    E aí?

    Também gosto do trabalho do cara, e a parte que falei sobre usar a piada é em relação a Wanessa Camargo e um monte de gente que tá criticando. Mas ainda sendo a favor do cara não posso de forma alguma dar razão à ele sobre esse assunto a partir do momento que ele mensionou o bebê naquele tipo de situação.

    E ele ter mencionado um bebê o fazia como um camarada capaz de cometer tal fato?

    Está caindo como um patinho nessa onda de politicamente correto.

    $n<Masters> escreveu:A piada do Rafinha Bastos foi de muito mal gosto, só isso. Embora a Wanessa Camargo tenha o direito de reclamar toda essa situação, teria sido melhor se tivesse deixado pra lá. Porque agora ela meio que eternizou a piada. Ou seja, mais "danos morais" por culpa dela mesma. Não dá pra afirmar, mas isso parece ser uma atitude de quem quer aparecer, e não de quem tá indignada pensando no bem estar do filho.




    Tá na cara demais isso, só foi pra crucificar o cara. Como alguns lugares fazem com opiniões. Quanto a piada é uma das coisas que se ouve em Stand Up Comedy Americano. Tem gente que curte, tem gente que não, perseguir isso é uma afronta a liberdade de expressão. Que a Wanessa Camargo tem o direito de não gostar da piada, se aborrecer e cortar relações com o Rafinha Bastos, ela tem todo o direito do mundo.
    E tornar isso público idem. Ela pode fazer o que bem entende.
    Agora, silenciar o cara, querer jogar ele na cadeia e arrancar dinheiro? Fala sério!
    Não acho isso certo não. Afinal, o que é ofensivo para ela, não seria para mim.


    Conteúdo patrocinado

    Re: Piada ou preconceito?

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom 24 Set 2017, 03:46